praia Fluvial de Loriga

Loading...

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Memorias recentes.....

Recordar
José Joaquim Antunes Simão

Recordar José Joaquim Antunes Simão, o "Zeca do Minilor" como assim era conhecido é recordar um amigo e mais um residente do meu pitoresco "Bairro de S.Ginês" que cada vez mais vejo as pessoas a desaparecer.
O Zeca era um bairristas, muito popular no meio loriguense, adorava a sua terra e o seu querido Bairro de S.Ginês que muitas vezes me dizia "temos que programar uma festa ali no nosso Bairro" mandarmos vir a gente que está fora, mas tem que ser uma festa de arrombo. Fomos adiando esta ideia e o tempo foi passando e ficou para tarde.
Recordava-mos o nosso Bairro com uma nostalgia que nos fazia sentir bem, falamos das pessoas e dos acontecimentos e de tudo o por ali passamos, quando parecia ser-mos todos uma mesma família numa mesma comunidade, tinha uma maneira própria e bem sentida quando nos púnhamos a conversar e a recordar as pessoas do nosso Bairro de S.Ginês, que tantas saudades nos deixaram.
Proprietário do popular "Café Minilor" o Zeca ia completar no próximo dia 2 de Julho os seus 46 anos de vida (1965-2011) era uma referência em Loriga, sempre amigo do amigo e pronto para ajudar a todos e a tudo. O seu café era o meu primeiro poiso assim que chegava a Loriga, apesar de por vezes não estar, perguntava logo por ele, a sua partida tão depressa desta vida, quando ainda tinha tanto para fazer e para dar, vou notá-la assim que novamente voltar a Loriga.
A lutar com grave doença já algum tempo, o Zeca impressionava-me pela sua força e estímulo que dava, foi ele próprio um grande lutador resignando-se à sorte madrasta de muito ter que sofrer com a doença que o atormentava.
Quando o telefone tocou na minha casa e a voz do outro lado que chega me diz morreu o "Zeca do Minilor" sentimos uma frustração e ao mesmo tempo uma certa revolta, ainda tão novo e com tão curta passagem por esta vida, nos faz ao mesmo tempo meditar, mas nada à fazer, temos que nos resignar e continuar-mos em frente, mas que vamos notar a sua falta, sim eu vou notar.
Descansa em Paz Zeca. Até um dia quando nos voltarmos a encontrar, nessa altura te direi se foi concretizada a festa no nosso Bairro de S. Ginês, com a qual tu e eu sonhamos.

UM AGRADECIMENTO DE JORGE GARCIA!!

- Jorge Garcia -

NA HORA DE EXPRESSAR OS MEUS
AGRADECIMENTOS
Pois em primeiro lugar e como nada
disto poderia acontecer sem ti ADELINO e à tua Página www.loriga.de, quero
AGRADECER-TE em primeiro lugar o teu profissionalismo deste teu trabalho e
tua grande disponibilidade que me deste, desde o primeiro dia que te falei
deste nosso evento, agradeço-te também a tua amabilidade e simpatia
voluntaria que por mim prestas-te e confias-te desde o primeiro dia desta
Aventura Séria com muita responsabilidade e compromissos que depositastes o
máximo da confiança para não deixar ninguém indiferente e levar a cabo toda
a responsabilidade em que seriamente nos envolvemos. Agradeço-te também a
tua disponibilidade e simpatia em todos os dias contactares comigo, com
bastante preocupação para saberes como o dia tinha decorrido e eu te
contava um resumo para a divulgação diária para que todos estivessem ao
corrente de tudo, pois agradeço-te esta preocupação e este carinho caloroso
que por mim tivestes um grande OBRIGADO ADELINO.
Agora para os AMIGOS e principalmente
para todos os LORIGUENSSES e toda a gente da região da Serra da Estrela,
que colaborarão das mais varias maneiras para que nada falta-se neste
evento da minha chegada e, me acompanharam e estiveram presentes para me
acarinhar e receber tão calorosamente com tanto amor, carinho, ternura e
paixão, nesse domingo 28 Agosto 2011, que me marcou profundamente, aqui
deixo os meus maiores agradecimentos um muito OBRIGADO, CONFESSO QUE A
TODOS QUIZ CHEGAR PESSOALMENTE PARA UM ABRAÇO VOS DAR OU UM BEIJINHO, mas
sei que nem a todos consegui porque vos queria abraçar a todos duma só vez
e vos dizer que vos ADORO mas aqueles que eu não dei um beijinho e um
abraço vos tenho de igual maneira junto ao coração e dizer que vos adoro e
actualmente vos envio MIL ABRAÇOS e MIL BEIJINHOS, como também não me
esqueço daqueles que quiseram estar presentes e não poderão, por motivos
profissionais, bem como outros, que sei terem muito gosto em estar
presentes mas não lhes foi possível.




















Um agradecimento especial aos Blogs residentes
em Loriga (administrados por Zé Fernandes, Tó Amaro e António Marcos) e
também aos Blogs da região, ao canal de televisão SIC, à imprensa escrita e
todos os outros meios que difundiram a minha recepção, que assim levaram ao
mundo o acontecimento, um privilégio para que assim muitos dos que não
puderam estar presentes puderem ver este grande efeito de reportagem, DEUS é
grande e faz coisas como elas devem ser feitas, por isso o meu MUITO
OBRIGADO.
Aqui quero também fazer o AGRADECIMENTO
À NOSSA SENHORA DA GUIA ONDE COM A MINHA FÉ ENCONTRO JUNTO A ELA TODAS AS
FORÇAS QUE ME TEM DADO, EM ESPECIAL POR ESTE GRANDE EVENTO E AVENTURA QUE
FICARÁ GRAVADO NOS NOSSOS CORACOES - OBRIGADO N.S.DA GUIA.
Agora também os meus AGRADECIMENTOS às
entidades administrativas locais e municipais por terem estado presentes na
minha chegada MIL VEZES OBRIGADOS e, por me terem recebido tão calorosamente
nas instalações da Câmara Municipal de Seia, no passado dia 01-09-2011, UM
MUITO OBRIGADO PELO VOSSO GESTO TÃO CARINHOSO.
Para a Rádio Clube Arganil MIL OBRIGADOS
pelo vosso trabalho de divulgação em especial ao senhor JOSÉ CONDE E D.
NATALIA e ainda toda uma vasta equipa que tão bem divulgaram esta minha
Aventura e também pelo vosso Acolhimento tão caloroso como tenho sido recebido
das várias vezes que já vos visitei e que este AGRADECIMENTO seja extensivo
também aos seus ouvintes. À ArganilTV pela maneira como fizeram tão alargada
reportagem de grande louvor e de relevo, o meu MUITO OBRIGADO
.
AGRADECER à Banda da nossa terra, que
estando fora todo o dia a actuar numa romaria, ao regressarem à nossa terra e
já com a noite bem firme, creio até já bastante cansados, vieram associar-se
à nossa festa, que muito me sensibilizou, à sua direcção e a todo o elenco
musical os meus mais sinceros AGRADECIMENTOS.
E agora um GRANDE E ESPECIALISSIMO
CARINHO para os nossos Soldados da Paz de Loriga, ao vos querer comunicar
toda a minha gratidão, amizade e confiança, porque sei que também estavam do
meu lado e de todos os loriguenses, pois o vosso lema de "Vida Por
Vida" e bem elucidativo à causa nobre e de humanidade com que
desempenhais tão gratificante serviço.

Admiro-vos tanto por estarem sempre prontos a qualquer momento para qualquer
situação e para salvarem as nossas vidas dão vocês as vossas, vos ADMIRO e
vos LOUVO, porque eu Jorge Garcia o que fiz foi pouco comparado com o risco
que vocês passam durante o ano, e por vós tornava a fazer a mesma coisa, pois
adorava ver daqui para o futuro esta harmonia linda de todos, para tudo se
tronar mais fácil e vermos a vossa casa ou seja o vosso Quartel com as obras
concluídas

AGRADEÇO a festa da recepção tão bem programada, bem sei que exigiu muito
trabalho, dedicação e muito voluntarismo, mas sem dúvida estão de parabéns,
devendo realçar a maneira organizada, rápida e eficiente, tudo muito bem
preparado para que nada faltasse nesse dia e noite que para vocês era também
especial. Para mim quero que todo o mundo saiba - SOIS SIMPLESMEMTE
MAGNIFICOS, TALENTOSOS E GRANDES HOMENS E MULHERES - Vós os Bombeiros de
Loriga os nossos Bombeiros, os grandes Bombeiros de todos os Bombeiros do
mundo, quero que saibam que estão sempre presentes em mim, nunca vos esqueço
e terei sempre junto do meu coração o VOSSO CARINHO E AMIZADE, que eu numa
singela homenagem VOS SAÚDO COM UM FORTE ABRAÇO para Vos dizer MUITO
OBRIGADO.
Jorge
Garcia

Retirado da homepage de loriga.de http://www.loriga.de/

Escola primaria de Loriga

E agora o que será feito dela? ...

Plubicado no facebook:João Lopes
Foto:João Lopes

POSTO TURISMO DE LORIGA

Sabendo-se, hoje que fazer turismo significa antes de mais, mudar de local e que uma das variáveis que melhor indicam ao turista essa mudança para um local tão desejado é a paisagem, poder-se-á dizer, que Loriga e toda a região sudoeste possui uma capacida...de de atracção, oferecendo o chamado magnetismo para viajar. Desta constatação nascem três níveis de reflexão, colocados que estamos perante a vontade e o prazer de contribuir para o aprofundamento do modelo de desenvolvimento turístico desta região. O 1º, referindo a ligação entre paisagem e turismo, o 2º, discutindo uma potencial conflitualidade entre conservação do património e desenvolvimento do turismo. O 3º elemento, questionando o modo de funcionamento e gestão das actividades turísticas e a sua integração funcional na região. Pela conjugaçao de todos estes factores surge o Posto de Turismo que foi enaugurado dia 4 de outubro de 2009.
 
 Postado e retirado do facebook de Adriano Lopes

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Jorge Garcia em entrevista ao Jornal "NOVA GUARDA"

Jorge Garcia o herói de Loriga
Cerca de 20 ciclistas e uma centena de automóveis acompanharam os últimos 20 kms do percurso de 2500 de Jorge Garcia, o ciclista “horizontal” de Loriga.

À sua espera, dezenas de populares na Senhora da Guia e muitas centenas na Carreira.
Na memória dos presentes não existiu em Loriga uma apoteose similar.
O povo gritava: Jorge! Jorge! Jorge!
O ciclista agradecia e afirmava que repetia o feito se fosse necessário, pois Loriga merece tudo.
A Carreira encheu, o povo aclamou, as câmaras da SIC registaram. Os mais chegados choraram. Homens e mulheres. Os abraços efusivos e apertados não escondiam o apreço que o povo de Loriga tem por este homem simples que procurou agradecer à sua Terra e aos Bombeiros Voluntários (BV) o muito que por ele fizeram em tempos idos.
Os emigrantes têm este condão: o de nunca esquecerem a sua Terra. O estar acima de politiquices e rivalidades locais. Para Jorge Garcia Loriga é o seu sonho, a sua paixão. A seguir a entrevista exclusiva que concedeu ao NG

NG: Jorge, fale-nos de tudo o que se passou ao longo destes 2500 kms de estrada. Os seus sentimentos e a sua motivação.
JG: Eu por Loriga fui sempre acarinhado de uma maneira muito especial e nunca fiz nada para ser assim acarinhado. Por isso dá-me vontade de fazer tudo o que puder por Loriga e suas Associações. E por esta, a dos BV, especialmente. Eles têm um quartel com umas instalações magnificas e infelizmente o dinheiro não chega, não estica. Eles gastaram o triplo do que estava orçamentado para as fundações e depois faltou para os interiores. Faz dois anos que este quartel está parado e partir deste momento não pode evoluir. Só se está a afundar. E isso a mim faz-me mal porque sou Loriguense, sou bairrista, sou daqui e vejo que os BV estão numas instalações lamentáveis a salvar vidas… e com umas instalações boas paradas.

As razões desta epopeia
Antes de eu ir para a Suíça os BV levavam-me para as competições e nunca me pediram um tostão. E eu ao fim de tantos anos disse: vou fazer uma aventura de 2500 kms, as pessoas compram-me kms e reverte a favor dos BV. Foi tão simples quanto isso.

NG: Qual foi a pior coisa que lhe aconteceu?
JG: O pior dia foi quando cheguei a Pui, em França, que foi das 5 da manhã até as 18 horas sempre debaixo de chuva, chuva torrencial. Muitos colegas meus foram ao chão várias vezes e eu não caí não sei porquê. Passei no meio de 6, 7 que estavam no chão e não toquei em ninguém. Entretanto houve um colega meu que ficou bastante maltratado.
A pior situação nos dias todos foi o dormir pouco. Dormíamos 4, 5 horas por noite e ao ar livre. Pouca recuperação e muito esforço.
Sinto-me bem e se tivesse que fazer isto outra vez fazia-o pelo mesmo motivo.

NG: Soubemos que tinha um orçamento para dormir em hotéis mas preferiu ficar com os seus colegas ao relento…
JG: É verdade. Um restaurante de Montreux, propriedade do senhor Ricardo e da senhora Albina financiavam-me toda a viagem, bebidas, comidas e hotel. Mas tinha um grupo de estudantes da Universidade de Lausanne (20) que dormiam nos campings, nos recintos desportivos e em parques. Então eu sentia-me mal em deixá-los ali, ir para o hotel e no dia seguinte voltar do hotel fresquinho e eles ali naquelas condições. E então eu acompanhei-os e dormi sempre ao ar livre, no meu saco-cama e passou-se muito bem. Só houve um dia que foi complicado. Dormíamos num campo de futebol e a maioria dos estudantes ocupou o coberto das bancadas eu fui o último porque estive a afinar as bicicletas por causa das quedas que ia havendo, e fiquei sem lugar debaixo das bancadas. Então decidi ir para o meio do campo de futebol porque havia uma relva fofinha. Estendi o impermeável, meti-me no saco cama e deitei-me cerca da meia noite. Às 4 e meia chovia torrencialmente e eu não dava conta de nada. Foi o diretor da Universidade de Lausanne que me acordou…

NG: Episódios mais curiosos?
JG: Durante o percurso a rapaziada começou a desanimar por causa das condições climatéricas e eu tentava sempre motivá-los cantando durante a viagem… mas em Santiago de Compostela fiquei sozinho. A Viagem era de 260 kms mas em Redondel, em direção a Vigo, meti-me atrás de um camião para cortar o vento e tentar recuperar duas horas que a TV Galícia me fez perder para uma entrevista. Resultado: deixei passar o cruzamento. Tive que andar 30 kms para trás, fiz 60 kms a mais e perdi uma hora. Quando cheguei ao Porto tinha 320 kms.

NG: Se fosse agora fazia tudo outra vez?
JG: Sim. Por Loriga fazia tudo!

O quartel
António Conde, presidente dos BV Loriga, explicou à nossa reportagem que o Quartel está praticamente pronto mas as obras estão paradas porque faltam cerca de 70 mil euros mais os encargos da dívida. Até agora a iniciativa de Jorge Garcia angariou mais de 4 mil euros.
- “Mais do que aquilo que pudermos angariar com esta ação, ela é sobretudo importante pela visibilidade que confere a esta causa e a Loriga; e porque pode constituir o clique para o despoletar de outras ações semelhantes”, explica A. Conde.
Jorge Garcia continuou, durante o resto da tarde, a cumprimentar a população que o ovacionava sem esmorecer.

Retirado do site:Jornal Nova Guarda

Abertura do ano lectivo 2011/2012 em Loriga

Calendário Escolar 2011/2012

O Calendário Escolar 2011/2012 tem início entre 8 e 15 de Setembro de 2011 e termina a 15 de Junho de 2012. O ensino pré-escolar termina a 6 de Julho de 2012.

Calendário Escolar para o ensino básico e secundário
1.º Período
  • Início - Entre 8 e 15 de Setembro de 2011
  • Termo - 16 de Dezembro de 2011
2.º Período
  • Início - 3 de Janeiro de 2012
  • Termo - 23 de Março de 2012
3.º Período
  • Início - 10 de Abril de 2012
  • Termo - 8 de Junho de 2012 – para os 6.º, 9.º, 11.º e 12.º anos
  • 15 de Junho de 2012 – para os 1.º, 2.º, 3.º, 4.º, 5.º, 7.º, 8.º e 10.º anos de escolaridade
  • 6 de Julho de 2012 – para a educação pré-escolar
  • Interrupções letivas para o ensino básico, secundário e pré-escolar
  • 1.ª - De 19 de Dezembro de 2011 a 2 de Janeiro de 2012
  • 2.ª - De 20 a 22 de Fevereiro de 2012
  • 3.ª - Entre 26 de Março e 9 de Abril de 2012
Retirado do site: www.online24.pt/calendario-escolar-2011-2012
NOTA:Dia de abertura ainda sujeita a alteracções

CURIOSIDADES-Elevação de Loriga a Vila

Elevação oficial de Vila
Após alguns anos de longo percurso, foi aprovada na Assembleia da República em 30 de Junho de 1989, a lei da elevação de Loriga à categoria de Vila. Fez-se, assim, justiça a Loriga e aos Loriguenses que reclamavam há muito este acto, que se foi festejado com duas descargas de foguetes.
Para os Loriguenses, Loriga foi sempre Vila
A elevação de Loriga à categoria de Vila, através da lei de 1989, foi a consagração oficial e legal deste acto. Para os Loriguenses, Loriga foi sempre considerada uma Vila, não só pelo seu elevado número de habitantes, mas pelas estruturas fabris, culturais, comerciais, sociais nelas existentes, como também por já ter sido, em tempos, Sede de Concelho, como o atesta uma da
nota com Ref. 880-Po. G733, da Câmara Municipal do Concelho de Seia, enviada à Junta de Freguesia de Loriga com data de 15 de Março de 1961 que a seguir se transcreve:
Assunto: Categoria de Vila de Loriga
Para os devidos efeitos, transcrevo a V.Exa. o texto do ofício Nr.918-Po. M-1/6, de 13 do mês em curso, que o Governo Civil deste Distrito dirigiu a esta Câmara Municipal, a cerca do assunto designado em epígrafe:

"Quanto à consulta que me foi formulada sobre a legitimidade da categoria de vila que a povoação de Loriga reivindica, informo V.Exa. de que, o meu parecer, se podem agrupar em três grupos os núcleos populacionais a que assiste o direito de usar aquele título e que posso a enumerar:
1. As sédes de concelho, conforme determina o Art.12., § 1., do Código Administrativo.
2. As localidades a que, por diploma especial posterior, tenha sido atribuída aquela categoria, tais como Ermezinde (Decreto-Lei Nr.28.142), Luso (Decreto-Lei Nr.28.142), etc.
3. Todas as outras povoações que haviam adquirido aquele título anteriormente, designadamente por decreto, carta régia ou outros diplomas legais que não podem considerar-se revogados pelo Código Administrativo em virtude de a categoria de vila não ter sido restringida, apenas, às actuais sedes de concelho.
-------------------------------
Em face do exposto e porque não existe qualquer lei que tenha tirado a categoria de Vila às povoações deste último grupo, entendo que deve ser respeitado o título de Vila de Loriga, antiga sede de um concelho extinto, reivindica com toda a legitimidade".

Pelo exposto, esta Câmara muito se congratula com a decisão que faz respeitar o título de Vila dado a Loriga.
A Bem da Nação
O Presidente de Câmara
Ass) Joaquim Fernandes F.Simões

Gentes de Loriga

Votar no Ze Manel Conde para melhor animador de uma Rádio Local.
Para mais informação consulte este site:http://arganil.blogspot.com/2011/09/todos-votar-no-conde.html

domingo, 4 de setembro de 2011

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Jorge Garcia no Radio Clube de Arganil

Jorge Garcia na sua aventura de 2.500km de Lausanne na Suiça ate Loriga de bicicleta horizontal fez questão de passar por Arganil para ser recebido pelo locutor Zé Conde tambem ele nosso comterraneo para uma entrevista e depois rumar a Loriga...

Foto:Mec Lourenço/Pedro Silva

sexta-feira, 4 de março de 2011