praia Fluvial de Loriga

Loading...

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Memorias recentes.....

Recordar
José Joaquim Antunes Simão

Recordar José Joaquim Antunes Simão, o "Zeca do Minilor" como assim era conhecido é recordar um amigo e mais um residente do meu pitoresco "Bairro de S.Ginês" que cada vez mais vejo as pessoas a desaparecer.
O Zeca era um bairristas, muito popular no meio loriguense, adorava a sua terra e o seu querido Bairro de S.Ginês que muitas vezes me dizia "temos que programar uma festa ali no nosso Bairro" mandarmos vir a gente que está fora, mas tem que ser uma festa de arrombo. Fomos adiando esta ideia e o tempo foi passando e ficou para tarde.
Recordava-mos o nosso Bairro com uma nostalgia que nos fazia sentir bem, falamos das pessoas e dos acontecimentos e de tudo o por ali passamos, quando parecia ser-mos todos uma mesma família numa mesma comunidade, tinha uma maneira própria e bem sentida quando nos púnhamos a conversar e a recordar as pessoas do nosso Bairro de S.Ginês, que tantas saudades nos deixaram.
Proprietário do popular "Café Minilor" o Zeca ia completar no próximo dia 2 de Julho os seus 46 anos de vida (1965-2011) era uma referência em Loriga, sempre amigo do amigo e pronto para ajudar a todos e a tudo. O seu café era o meu primeiro poiso assim que chegava a Loriga, apesar de por vezes não estar, perguntava logo por ele, a sua partida tão depressa desta vida, quando ainda tinha tanto para fazer e para dar, vou notá-la assim que novamente voltar a Loriga.
A lutar com grave doença já algum tempo, o Zeca impressionava-me pela sua força e estímulo que dava, foi ele próprio um grande lutador resignando-se à sorte madrasta de muito ter que sofrer com a doença que o atormentava.
Quando o telefone tocou na minha casa e a voz do outro lado que chega me diz morreu o "Zeca do Minilor" sentimos uma frustração e ao mesmo tempo uma certa revolta, ainda tão novo e com tão curta passagem por esta vida, nos faz ao mesmo tempo meditar, mas nada à fazer, temos que nos resignar e continuar-mos em frente, mas que vamos notar a sua falta, sim eu vou notar.
Descansa em Paz Zeca. Até um dia quando nos voltarmos a encontrar, nessa altura te direi se foi concretizada a festa no nosso Bairro de S. Ginês, com a qual tu e eu sonhamos.

Sem comentários:

Enviar um comentário